quinta-feira, 3 de maio de 2007

Orgulho

do Germ. ûrgoli
s. m.,
exagerado conceito que alguém faz de si próprio;soberba;pundonor;brio;vaidade;empáfia;

Cá está uma coisa que nunca percebi!

- orgulho negro, orgulho em ser português, orgulho gay...

Sinceramente não percebo. Como posso ter orgulho no que representa o que sou, se não fiz nada para o ser?
Basicamente, sou português, mas porque carga de água hei-de ter orgulho em ser Português? Não o escolhi, nem fiz nada por isso. Sou porque sou e pronto. Posso, no entanto, ter orgulho nos Portugueses pelo que fizeram e na História do meu País, nos meus pais ou nos amigos, porque fazem ou fizeram coisas que os engrandecem, engrandecem o país e, por conseguinte a mim.

Por exemplo, todos os anos há desfiles do “Orgulho Gay” ou “Gay Pride” em várias partes do mundo. Não tenho nada contra manifestações Gay. Porque carga de água haveria de ter? Mas um Gay tem orgulho em quê? Em ser Gay? E porquê, se o é porque o é, como outros são heteros ou bissexuais? Se fosse resultado de uma escolha pessoal, mas não é!

Agora que me digam que um Gay tem orgulho nele porque ultrapassou os próprios estigmas, dúvidas, medos para se assumir – e não digo à sociedade, mas perante si - já o entendo. É uma luta gigante contra preconceitos e falsas morais que dá a volta ao cérebro a qualquer adolescente que foi educado a olhar para a vida de uma forma diferente. E esta luta não tem que ser feita de armas nas mãos, a provocar quem teve a mesma educação, a marcar diferença onde realmente não a há.

Infelizmente muitos dos movimentos de grupos minoritários não são motivo de orgulho para os que representam porque basicamente não representam o grupo. Representam um grupo de revoltados que não conseguiu superar os medos e preconceitos e por isso não tem nada por que se orgulhar.

Eur orgulho-me do que fiz e do que faço mas não do que sou.


PS - Com isto não quero dizer que sou contra lutar pela igualdade de direitos. Raça, Sexo, Sexualidade ou Religião não deveriam nunca, mas nunca, ser motivos de diferentes direitos, assim que há que repô-los, mas com respeito, inteligência e ORGULHO por saber fazer as coisas melhor do que a maioria.

15 comentários:

Diabba disse...

São os "orgulhos" bacocos, parece que têm que esfregar alguma coisa no nariz de alguém.

Tenho amigos "gay", que não têm trejeitos, não andam em paradas, limitam-se a ser eles, almas normais no comportamento. Acham tão ridiculas essas paradas e até me perguntam "quando é que organizas uma Parada Hetero?" hehehehe, será que não percebem que esse tipo de exposição é uma forma de exclusão?

beijos d'enxofre

Melões Melodia disse...

Diabba - pois e esse exactamente o meu ponto. Estas organizacoes sao fundamentalistas e do que e gerado por fundamentalismos nao pode vir nada bom.
Beijos

Tuxa disse...

Subscrevo por baixo, sinceramente. Nao tenho paciencia para exibicionismos gratuitos que mais nao fazem do que parodiar muitas vezes a luta de muitos.

Melões Melodia disse...

Tuxa - e bom saber que afinal nao sou eu a ave rara. ja tive varias discussoes sobre isto com alguns amigos gay que me acham intolerante.

Tuxa disse...

Intolerante e quem impoe as suas escolhas aos demais. E abusadores da tolerancia alheia. Mas e dai, talvez sejamos os dois aves raras...

Melões Melodia disse...

Tuxa - na podia estar mais de acordo. So nao concordo que estejamos a falar de escolhas mas de caracteristicas.

Ck in UK disse...

estiveste bem.... gostei do texto.

AEnima disse...

prontus e tal... a gente ate ja nem pode dizer que fica orgulhosa de ti...

Lauzica disse...

Meloes ao poder!Orgulho, Orgulho é o nosso FCP, tremidinho mas lá vai.

AEnima disse...

olha, vi agora que me juntaste ah "meloada" do quintal... e que faco eu agora a tanta baba de orgulho?

Melões Melodia disse...

Cila - obrigado

Aenima - tambem nunca foram esses os meus motivos, de qualquer forma, em tenho orgulho em muitas coisas que fiz.
Quanto a selaccao para o quintal, olha que passas por um complicado processo de seleccao. Achei que merecias um lugarzinho no quintal, se nao te importas.

Lauzica - Obrigado. E que siga em frente, ainda que tremidinho.

Diabba disse...

Aton?? continuas orgulhosamente ocupado?? hihihihihihi

beijo d'enxofre

125_azul disse...

Chateia ainda mais quando o orgulho em ser português aparece associado ao facto de ser conterrâneo do Cristiano RRRonaldo...
Perfeitamente de acordo contigo e agora o que faço ao orgulho por teres escrito um texto assim?
Beijinhos

Melões Melodia disse...

Diabba - pois estava ocupado, muito bem ocupado, culpado para penar no ultimo nivel do inferno do Dante, ja que experimentei o paraiso. Infelizmente hoje la nos separamos e estou na terrinha para o casamento da meloa irma.
Beijos

Azulinha - Nunca disse que nao se pode ter orgulho em obra feita - apesar de achar que o texto nao e digno de tao prestigioso sentimento da tua parte.
Beijos

Paulo disse...

como não sei por onde começar, vou por aqui. AFINAL, até estamos de acordo, pode não parecer, mas estamos. posso parecer muito mais, mas só te digo que sou exactamente assim e isso mesmo registei: não se tem orgulho por se ser, mas sim por conviver bem com isso. e concordo ainda quando à representatividade nos grupos de defesa das minorias, etc., etc., etc.
e um abraço que tenho uma missiva à espera :)