terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Doze palavras e outros assuntos

A Mad pediu-me doze palavras no dia seguinte a ter sido distinguido por este blog (que criou os próprios prémios) quando pensava que quase não era lido pelos dois felizes juntos e por quem jura que tem mais que fazer.

É estranho. Relações recentes, pessoas que mal conheço. Reparam em mim e eu visito-os todos os dias. Ainda não sei como lá fui parar a um e a outro, mas fui... e aqui estou a escrever para eles e por eles, mas sobre tudo para mim e por mim. À primeira para responder ao desafio. Aos segundos para agradecer a distinção.

Escolher doze palavras é tão difícil como escolher o caminho a seguir quando não se sabe o que vem adiante. Porque detrás de uma palavra vem outra, e logo outra, e o substantivos rodeiam-se de adjectivos que actuam através dos verbos, e a cada dia, a cada hora é diferente, como é diferente o caminho que escolheríamos numa encruzilhada, dependendo da luz do dia (porque de noite seguiríamos o descampado), ou da temperatura (porque num dia de calor calor seguiríamos o caminho da sombra).

Por isso vou tentar deixar as minhas palavras que cada um de vós pode colorir da forma que bem entender. Escolho-as essencialmente pelo que significam em dado momento, por isso noutro dado momento seriam outras, se bem que há algumas que concerteza se repetiriam.

Escolho “Amor” porque não o consigo dizer. Parece-me uma palavra que é abusada, mas que a cada dia quer dizer uma coisa diferente, uma emoção, um arrepio, e não se vê. Sente-se!

“Criança” porque esse é o meu lado de que mais gosto. A criança grande sem preconceitos e medos. Com coragem para lutar pelo que quer e com sonhos, com todos os sonhos do mundo, possíveis e alcançáveis.

“Homem” porque não deixo de acreditar em mim, e porque o homem é a criança e a criança o homem.

“Guerreiro” porque o sou. Não de guerras de armas. Poderia ser lutador, mas guerreiro é mais romântico. Um guerreiro que luta pelos sonhos de criança e contra anseios de adulto. Um guerreiro que luta pela vida e pelas suas decisões. Que pensa pela sua cabeça e não pelas normas dos outros. Um guerreiro que luta contra fantasmas, medos, anseios e se torna feliz porque luta por ser quem é.

“Música” porque sim, porque a criança-homem guerreiro ama a Música e bebe dela para ter força para lutar. Porque é uma arte completa como já o disse aqui, e porque é a grande arma do guerreiro.

“Vida” porque é o meu bem mais precioso, a minha e a dos outros – e porque a tratei muito mal. Acima de tudo, porque acho que é bela e faço tudo para a alegrar. A minha e a dos outros. Porque ao alegrar a dos outros, alegro a minha.

“Morte” como seguimento da “Vida”. Porque uma não faz sentido sem a outra e porque a vida só tem o valor que tem porque há a morte. O grande mistério que temos pela frente e que inconscientemente domina metade das nossas decisões e dos nossos actos.

“Viva” porque é com esta palavra que gosto de receber os amigos, porque é o que eu lhes desejo.

“Amigos” porque sem eles, nada fazia sentido. O guerreiro deixaria de lutar e a criança morreria e assim nem a música faria sentido.

“Becas” porque me recorda a inocência que tinha, quando era assim que os meus pais me chamavam e lhes satlava para o colo, enquanto me enchiam de beijos.

“Madrid” talvez não será a palavra, mas a cidade, mas uma é indissociável da outra e as palavras valem pelo que significam. E Madrid significa uma vida nova, um novo amor.

“Eu” porque sou aquele que está no meio do turbilhão que são as minhas lutas. Sou o que quer amar sem nada em troca, ser homem e sentir como criança, lutando para que a música nunca se cale. Para vencer uma morte certa que seria uma vida sem amigos. Viva aos amigos, Viva aos pais, Viva ao pequeno becas que ainda tenho dentro de mim.. E que se encontrou de novo aqui ao lado em Madrid. Eu.

22 comentários:

caditonuno disse...

mais um pouco de ti revelado!

Melões Melodia disse...

caditonuno - isto aos bocadinhos, la me vou desvendando!
Abraco

Paulo disse...

Como vês, há sempre tempo para mais alguma coisa :)
Já há algum tempo que te tinha no google reader e te vinha a acompanhar. Também não sei como vim cá ter... Não sabia que ias até lá ao FJ, vá lá que deixaste um comentário e quebraste o gelo que eu nessas coisas sou meio tímido.
Obrigado pelas que nos dedicaste, concordo contigo, falando dos outros, falamos de nós.
A distinção é tão simples, que vergonha!, e esqueci-me de dizer que escreves bem, muito bem (tenho de inventar outro prémio :)).
Gostei muito das palavras que escolheste e do que escreveste sobre elas. São lindas! Concordo com todas e mais, revejo-me nelas e isso comove-me!
Um abraço

Melões Melodia disse...

Paulo - bem vindo. Descobri-vos porque vi que voces me tinham feito um link. Assim simples. Como sou curioso, fui ver. Fiquei espantadissimo com os premios.
Quanto a escrita, obrigado. Vou aproveitando este canto para organizar as ideias e nao perder o contacto com o portugues.
Finalmente, em relacao as palavras, nao sao minhas. Mas sao palavras que me dizem muito. Cada um as sente e vive de forma distinta, se bem que acredito que as minhas palavras (ou a maioria delas) sao as palavras de muita gente.
Abraco

Pitucha disse...

A blogoesfera é uma caixinha de surpresas. Mas as tuas palavras não o são! Estão aí, no teu blogue, quase sempre.
Beijos

Melões Melodia disse...

Pitucha - imaginava que fossem assim evidentes, mas sao o que sao.
Beijos

amigona avó e a neta princesa disse...

Meu querido é nestas alturas que eu gostava de perceber muito disto para te oferecer aquele abraço que o Paulo postou recentemente...adorei as tuas escolhas mas tu sabes que eu sou suspeita porque gosto muito de ti (e até da cara Metade com quem nunca "falei")...beijos meu amigo, beijos de fraterna amizade...obrigada por seres o ser maravilhoso que és...

Melões Melodia disse...

Amigona - vejo que o intervalo foi curto. Antes assim. Nao sei mesmo lidar ou como responder aos elogios que voces me vao deixando mas mentiria se nao dissesse que me sabem bem. E o que disse aqui, acho que e mais do que sabido que e' o que e quem eu sou. Alias, escrever este post foi resumir o meu blog a 12 palavras.
Beijo grande.

125_azul disse...

Mudaste a tua foto! Mas as palavras, como diz a Pitucha diz, estão todas aí, sempre. Beijinhos

Melões Melodia disse...

Azulita - sim, a foto (e que tal? para melhor ou pior), mas as palavras sao as de sempre.
beijos

Joana disse...

Melões que grande melodia de palavras:-)

Obrigada pelos contactos. Já tenho as informações, agora estou a analisar o tipo de acções que me facultaram e também relacionar com o meu tempo livre!!

Melões Melodia disse...

Joana - Boa! Vais ver que e bom fazer alguma coisa deste estilo. Pode ser que sabado va ate Old St e pomos a conversa em dia.
Beijos

geocrusoe disse...

Andei por fora esta semana e agora compreendo o silêncio deste espaço uns dias de partir. Quanto às palavras, reconheço que, à excepção de uma ou outra, não são surpresa para mim, parecendo que não, vamos conhecendo os chefes das estações por onde habitualmente passamos e paramos. Primeiro uns olhares, depois uns cumprimentos e por fim a amizade de quem já se conhece e as tuas palavras mostraram quanto te vou conhecendo.

Anónimo disse...

E agora um miminho da FIFI.Acho que tens crescido muito com este espaço,estás mais forte,mais pacifico,mais HOMEM,mas, com um Becas no espirito de saltar,rir,procurar um colo amigo para esquecer as passagens mais tristes da vida,só precisas um pouco mais de alegria para seres quase perfeito.Quero um músico guerreiro a tocar,a dançar,e a cantar para todos nós.E agora quero saber o que cantas e tocas.OK

Lua disse...

Já tentei fazer algo semelhante desde que li este poste, tipod umas 2 ou 3 vezes e juro que não consigo!

Não consigo escolher, descrever... :(

Tenho de respirar fundo e tentar outra vez...

Grande post, como sempre :)

Bjs

Melões Melodia disse...

Geocrusoe - e sabe bem ver os chefes da estacao com o sorriso de quem ja nos conhece.
Abraco


Fifi - mas eu sou uma pessoa divertida e muito brincalhona. OK, no blog pode nao transparecer, porque e um blog feito de preocupacoes, ideias, reflexoes e vivencias que me marcaram e construiram para esse homem que dizes que ja sou. Mas um pode viver a vontade dentro dessa crianca brincalhona.
beijos

Lua - Va forca, tenat outra vez... o segredo e nao pensar muito e deixar que uma palavra puxe a outra.
beijo

amigona avó e a neta princesa disse...

Obrigada por estares lá!!! Beijo...

Vieira Calado disse...

Creio que cada pessoa tem as suas próprias palavras como símbolo do que é esta vida.
Nada, portanto, a dizer.
Um abraço.

calamity jane disse...

... I'll be back...
daqui até lá um beijo grande

Melões Melodia disse...

Amigona - ora essa... Beijo

Vieira Calado - Bem aparecido, outra vez. Sim, estas palavras sao as minhas com o sentido que eu lhes dou.
abraco

calamity - ca te espero... (e rapidinho)
Beijoca

Mad disse...

Interessante, tu escolheste o significado por trás. Eu escolhi a música... pelo menos da primeira vez.
Bjs

Melões Melodia disse...

Mad - isso e que tem graca, e que as palavras podem ser vistas das mais diferentes perspectivas.
Beijos