quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Eu gostava…


…de ter pelo menos uma semana relaxada.
Gostava de poder chegar ao trabalho sem ter de passar pelos anormais, apesar da confusão dentro do estaminé ser bem maior do que fora.
Enfim...
Dezoito meses com a guilhotina sobre a cabeça [...]


Última hora – acabou de ser comunicado que a minha área vai desaparecer completamente. O que quer dizer? Que a guilhotina cai ou que vou ser vendido outra vez?

7 comentários:

geocrusoe disse...

Sei que a insegurança laboral não é coisa agradável, mas uma das regras porque me tenho orientado para sobreviver neste mundo cruel, cheio de anormalidades de vários tipos, é o seguinte: Procurar e agarrar-me os aspectos positivos nos períodos tempestuosos da vida... e tem resultado.

AEnima disse...

Ninguem como tu para desdramatizares tudo e veres sempre os acontecimentos pelo lado positivo! Deixa la a guilhotina cair... a cabeca rolara para outros projectos cheia de ideias novas e energia!

Mil beijinhos e please... relaxa um pouquinho, apesar dos pesares!

Diabba disse...

Vê as vantagens: Se a guilhotina cair, não voltas a ter dores de cabeça!! (aconteceu o mesmo à Maria Antonieta) hihihihi

beijo d'enxofre

AnAndrade disse...

Se fores vendido, que seja por um óptimo preço, que isto quem quer do bom, paga! Mai'nada!!
(espero que tudo te corra bem)

Beijo

Wask disse...

ouch!!! E o sacana do teu ex patrao a querer receber a pensao vitalicia de milhoes!!! espero que saias disto da melhor maneira...

Lua disse...

Espero mesmo que te safes da melhor maneira possível.

Insegurança a qualquer nível é sempre desgastante :(

Gostava imenso que não tivesses de passar todos os dias por esses anormais que não percebem que ninguém tem de andar com eles ao colo e que eles são, no fundo, os mais culpados nisto tudo (quem é que os manda viver de uma forma que está para além das possibilidades deles ou de aceitar o que não podem pagar? Azares financeiros não acontencem a todos nem todos os dias mas a estupidez é, infelizmente, um azar comum)e que nem todos que trabalham num banco, obviamente, têm pouca consciência.

Força.

P.s. Tens tempo para um cafézinho?

pinguim disse...

Sei, por razões diferentes, como é horrível viver num estado de permanente ansiedade; mas também sei que para ele acabar, por vezes, há que passar por situações drásticas, e que têm sempre um lado positivo. Sei, que de uma forma ou de outra vais sair por cima, pois não és pessoa de ficar à espera de Godot...
Abraço amigo.