sexta-feira, 13 de março de 2009

Procura-se gargalhada!

(e já agora bem sonora)


Alguém faz-me o favor de pedir à malta do estaminé que ria um bocadinho? Ou então que se cale e não diga nada.Já cheguei à fase de responder torto a toda a gente, mais uns dias assim e passo à fase de morder.

Quando alguém vem ter comigo é para dizer mal deste ou daquele, queixar-se da situação miserável, de não haver aumentos nem bónus, ou no caso de haver bónus, este ser pago em três prestações anuais a começar em Junho de 2010.

Afinal esta gente não raciocina muito melhor do que os anormais que se juntam à porta.

Ó meus anormais, o que é que vocês querem? Não estão satisfeitos com o trabalho? Azarito! Que dirão os outros que engrossam as filas dos centros de emprego? Não tiveram aumento nem bónus? Azarito! E que tal se o estaminé obrigasse a devolver dinheiro já que perdeu biliões de libras este ano e os bónus são distribuições de resultados? Não gostam do chefe? Azarito! Pelo menos têm um.

Agora, se me fazem o favor, desamparem-me a loja que, como diz a Mad, juro que tenho mais que fazer.

Se pelo contrário quiserem ir a um cinemita, um concerto, tomar um copo, apareçam!

E os que me lêem de longe são sempre convidados a deixar-me aqui uma anedota, afinal, o que eu preciso é de quem me faça rir.

E como amanhã é a Moda Lisboa aqui fica um pequeno apontamento.



12 comentários:

AEnima disse...

Eu comeco a gostar das sextas-feiras 13 :DDDDDDD

Nao sei anedotas, mas ja me fartei de rir com a minha irma ao almoco... que acabou de cancelar umas ferias a esquiar porque esta com medo do aviao... depois de ter tudo pago!

Diabba disse...

Um farmacêutico entra na sua farmácia e repara num homem petrificado, com os olhos esbugalhados, mão na boca, encostado a uma das paredes.
Ele pergunta ao auxiliar:
- Que significa isto? Quem é aquele indivíduo encostado na parede?
- Ah! É um cliente que queria comprar remédio para tosse.Ele achou caro, então vendi-lhe um laxante.
- Você está maluco? Desde quando um laxante é bom para tosse?
- É excelente. Repare no medo que ele tem de tossir!


Missão cumprida.

beijo d'enxofre

Pedro disse...

Começou já ontem!
Assim de repente não me lembro de nenhuma anedota, mas se me fizerem rir, acreditem que as minhas gargalhadas são hilariantes!

AnaD/FG disse...

Eu até contava uma anedota ... mas se calhar é melhor não ... não sei se há x-atos por perto ;)

AnAndrade disse...

Sou péssima a contar anedotas.
Mas rio muito e, diz quem me ouve, que tenho uma gargalhada contagiante (eles querem dizer estrondosa, 'tadinhos, mas são meus amigos, moderam-se).
Pode ser que um destes dias, quem sabe, te contagie a ti também...
:)
Beijo e aguenta, firme (e hirto, que nem uma barra de ferro!).

pinguim disse...

Bem, esta mete um pouco de "franciu"...
- Junto à Torre Eiffel, em Paris, um polícia surpreende um indivíduo com a "dita cuja" fora das calças; dirigi-se a ele e diz-lhe. "Monsieur, ici on se peut pas pisser"; ao que o indivíduo, responde com ar trocista: "mais, je pisse pas, je m'amuse!".
Abraço amigo.

Mad disse...

Não é uma anedota, mas parece. Achas normal que, no meio de uma discussão dentro de um veleiro no meio do mar, a mulher se vire para o marido - que não lhe obedeceu a uma ordem, quando já se sabe que quem manda é quem está no leme - e lhe diga, furibunda, de dedo espetado para o mar e com um ar perfeitamente convicto: "Sai imediatamente do barco! Já!".

Foi gargalhada geral, dela incluída.

Desculpa, teve mais graça visto que contado.

Paulo disse...

Acho anedótico ir regar o jardim com aquele vestido e aqueles sapatos. Dei gargalhadas aqui sozinho.

caos disse...

Aqui fica uma anedota que achei bem fixe:


Onze pessoas estavam penduradas numa corda num helicóptero.
Eram dez homens e uma mulher.
Como a corda não era forte o suficiente para segurar todos, decidiram
que um deles teria que se soltar da corda.

Eles não conseguiram decidir quem, até que, finalmente, a mulher disse que
se soltaria da corda pois as mulheres estão acostumadas a largar tudo pelos
seus filhos e marido, dando tudo aos homens e recebendo nada de volta e que
os homens, como a criação primeira de Deus, mereceriam sobreviver, pois
eram também mais fortes, mais sábios e capazes de grandes façanhas...

Quando ela terminou de falar, todos os homens começaram a bater palmas..



Nunca subestime o poder e a inteligência de uma mulher...

calamity jane disse...

Muuuuuito bom! :-)))

AEnima disse...

REcebi isto por email hoje e lembrei-me de ti. Ca vai!

E gostava de trocar 2 deditos de impressoes contigo. Para me dares uma opiniaozita, depois, quando tiveres tempo. Beijinhos grandes! :D

No Registo Civil um angolano residente em Portugal quer registar o seu filho recém-nascido:
- Bô dia! Eu quer registrar meu minino que nasceu otem.
- Muito bem. O seu filho nasceu ontem, é do sexo masculino... e qual é o nome?
- Marmequer Bicicreta.
- Desculpe! Quer chamar ao seu filho Malmequer Bicicleta?
- É.
- Desculpe, mas não posso aceitar esse nome.
- Não pode, porque tu é racista! Si meu minino fosse branco, tu punha.
- Não tem nada a ver com racismo. Esse não é um nome admitido em Portugal.
- Tu é racista. Si meu minino fosse branco, tu punha esse nome a ele. Tu não põe, porque meu minino é preto.
- Já lhe disse que não tem nada a ver com racismo. Malmequer Bicicleta não é nome de gente.
- Ai não! Então porque é que tu tem uma branca chamada Rosa Mota?

Mocho Falante disse...

olha podes crer

tb já não suporto a gentinha cinzenta que faz a coisa ficar ainda pior...chefes? pois tb detesto o meu, ou melhor a minha, mas que fazer ainda é a incompetência que prevalece, mas queixar não resolve a coisa por isso o melhor mesmo é rir

um abraço