quarta-feira, 1 de abril de 2009

Os Anormais II

Eu até compreendo que haja muita gente descontente, compreendo que a maioria das pessoas que enchem as ruas da "city" nunca tenha vivido momentos tão complicados e que sintam necessidade de demonstrar as frustrações.

O G20 foi a oportunidade e o povo veio para a rua. O povo, como quem diz, gente que não tem mais que fazer, que não trabalha porque vive confortavelmente "on dad’s bank" ou dos meus impostos.

São os ambientalistas que vieram aos milhares depois de terem voado "low cost" (porque vieram dos quatro cantos do mundo), anti-capitalistas mascarados de bancários, galinhas e outros carnavais, vestidos e com máscaras importados da China e feitos sabe-se lá em que condições, os anarquistas que só querem provocar distúrbios e colapsar a cidade que chegaram de metro. Estão-me a entender. Então eu sigo.

Acamparam à frente do meu escritório aos milhares, o escritório fechado e eu em casa, nem acesso remoto tenho porque o servidor está colapsado. Quiseram dar-nos um dia de férias? Obrigado! Até está um dia de sol para passear calmamente no parque vazio – afinal vocês que não trabalham decidiram ir passar o dia à "square mile".

Mas que fique aqui um ponto bem assente. Eu trabalho com dinheiro, invisto dinheiro que não é meu e não me envergonho disso. Quando passeio no meu país e vejo os parques eólicos penso: está aqui o meu trabalho; quando estive agora na Turquia, na fronteira com a Síria, uma zona deprimida e vejo milhares de gente com trabalho vejo o fruto das minhas horas. Segue-se Moçambique onde estou no maior empregador, os Camarões, a Nigéria, a lista continua... Se ninguém fizesse o que eu faço, estas regiões seriam ainda mais pobres e disso ninguém fala.

Mas nunca gastei dinheiro que não podia gastar. Nunca vivi acima das minhas possibilidades, não tenho um único empréstimo. Um único! Se bem que compreenda e apoie empréstimos para projectos pessoais e empresariais essenciais, sim, as pessoas precisam de casa e carro, não percebo os empréstimos ao consumo. As férias, o LCD, a consola, as festas e os jantares, roupas de luxo, não faz sentido. E se quem dá é responsável, é igualmente responsável quem aceita. Não me venham cá com conversas. Nascemos todos com um cérebro, é uma questão de o usar. Só que é muito fácil e cómodo viver encostado a um sistema que foi construido com base numa mão invisível que distribui a riqueza, mas a premissa de que cada um gasta o que tem falha porque somos um bando de preguiçosos e é melhor dado do que trabalhado.

Perdi o respeito por esta gente com vistas curtas. Que só vêem o que lhes interessa sem perceber o resto.

Esfalfei-me durante dez anos, estou esgotado com tudo isto, com quem rouba, quer os colarinhos brancos, quer os que gastam o que não têm.

Os anormais estão na rua, não nos deixam ir trabalhar, outros tiveram de se mascarar de anormais para poderem chegar ao trabalho como se não fosse suficiente o que se passa dentro de portas.

Quando me perguntam onde trabalho, quando ouvem a minha resposta, vejo todo o tipo de caras, pena, asco, compreensão... um dia disseram-me que mais valia dizer que recolho esperma aos elefantes do zoo. Meus amigos, o que faço é o que faço, com orgulho. Nunca faltei ao respeito a ninguém, nunca roubei ninguém, nunca impedi ninguém de trabalhar e aguento-me como posso de cabeça levantada.

Podia até contar as misérias que temos passado e do terrível ambiente de trabalho, mas isso não interessa. Não quero a vossa pena como não aceito a vossa condenação.

Está aí um mundo que precisa de cuidados, não precisa de um bando de anormais que voou em massa para se manifestar contra as alterações climáticas, que se mascarou com máscaras trazidas da China porque é anti-capitalista, que faz uma economia parar e gastar mais uns largos milhões quando o que precisamos é de evitar custos que não têm retorno.

Até podia agradecer o dia de férias, mas o que quero mesmo dizer-vos é: deixem-me trabalhar!

15 comentários:

Argonauta disse...

Vi nas noticias que tinham invadido uma depedência do RBS e já te ia mandar um mail a perguntar se estava tudo bem. Eu também não teria vergonha se estivesse na tua posição, continua a fazer o que fazes de melhor e que tens feito até agora. Nothing more, nothing less.

Boo disse...

Ah fadista!
Oh meloes, eu sei que estas provavelmente enfuriado com esta situacao, mas eu so me apetece rir...rir de gente que de facto nao tem mais nada que fazer a nao ser chatear os macaquinhos aos outros, secalhar desta forma livram-se de duvidas/problemas existenciais, pois estao tao ocupados a penar na vida dos outros que se esquecem deles proprios!
E sim houve e ha banqueiros filhos da puta, tal como houve e ha filhos da puta em qualquer outra profissao!
Eu ca voto em trocar feijoes por azeito :P

pinguim disse...

Mas viajam, mesmo em "low cost", mas vão e gastam dinheiro...eu não compreendo o mundo!!!
Abraço.

Lua disse...

Olha, acabei de ler o post da CK e agora o teu. Realmente não posso acrescentar mais!

Estava a fazer um draft para o meu blog mas acho que agora apenas vos linko!

Diabba disse...

Vi as notícias. Bando de carneiros acéfalos, liderados sei lá por quem. Pacíficos?? sim sim, muito... deve ser por isso que já saiem de casa armados com barrotes para rebentarem montras e portas.

enxofre

geocrusoe disse...

cá o ambientalista profissional (sim, tal como tu, trabalho num sector onde muitos torcem o nariz, só que não são os mesmos por norma, embora alguns torçam aos dois a partir do seu egoismo) viu as manifestações anti G20. não sou nem a favor nem contra G de qualquer número, desde que sejam honestos...
sei que os manifestantes ambientalistas (por norma nada percebem de ambiente) juntaram-se aos pacifistas (que guerreiam contra os outros) mais ainda os subsidodependentes (que vivem do lamento contínuo e à custa de quem trabalha) e provavelmente também os endividados pelo consumo daquilo que nem precisam... tiveram aí na city all together.
acredito que todos temos um cérebro, só que a maioria vive para o usar mal... hoje (estou convencido), os anormais somos nós que trabalhamos, tentamos agir correctamente e temos referenciais de justiça que defendemos mesmo sem conseguir que a justiça vença.

AEnima disse...

Podia dizer-se que nao tem vergonha na cara, pela hipocrisia que representam. Mas devem ter, senao nao usavam mascaras. O que os torna ainda mais despreziveis.

Igualmente hipocrita eh quem vos olha com "todo o tipo de caras". EStamos em crise, esta todo o mundo mal... bancos, empresas, ricos que tinham poupancas investidas, pobres que perderam emprego nas fabricas. Todos. Ainda acho que os que se vao safando sao os funcionarios publicos de longa data, com salario nominal sempre seguro e fixo, que subiu agora em flecha (o real) devido 'a baixa do custo de vida. E ninguem se revolta contra estes, porque??? Nao que tenham que se revoltar, que tb nao tem culpa... eh so por uma questao de equidade no "blame game".

Tanta preocupacao em apontar o dedo para os culpados da crise... se devotassem o mesmo esforco a sair dela, ganhavamos uns anitos em recuperacao.

Eu acho que voces (tu, a cilinha e outros que estao a viver in loco estes tempos) deviam registar bem a vossa vida nestes tempos. Sao tempo unicos, que provavelmente, tao cedo nao se repetirao. Voces estao a fazer historia... estao a lutar numa fase importantissima da vida economica, social e politica deste planeta...e a lutar no coracao do problema... e' um fenomeno que deixara marcas e se ensinara nos livros de Historia aos nossos filhos. Tenho orgulho de, apesar das dificuldades sentidas, estar a conseguir sobrevive-lo. (ja a imaginar o filme todo a contar aos netos: a vossa avo, com tanto estudo e tal, foi trabalhar a ganhar menos que a empregada de limpeza! Era para verem como estavam os tempos naquela altura! eheheh) E voces deviam ter ainda mais orgulho! Sao tao bons no que fazem, que tanta reviravolta ja deu a vida e mantiveram o emprego!

Beijinho grande e obrigado pela forca no outro dia. Ja comecei a ver a terriola com outros olhos. Se calhar nao vai ser assim tao mau.

geocrusoe disse...

à aenima
nunca o bem dos outros me fez moça, mesmo quando vi outros ganharem poder de compra nos anos em que os funcionários públicos perderam ou perderam mais poder de compra que os outros... se este ano alguns neste grupo vão aumentar o seu poder de compra, porquê invocar a equidade agora? Mais cedo ou tarde a factura cai em cima nós novamente.
é essa tentativa de arranjar culpados e de os acusar para aliviar as consciências individuais ou alimentar o auto-orgulho e a ignorância que gera as manifestações de anormais mencionadas neste post e nos OCS.

Rita Maria disse...

Acho que os teus impostos estao demasiado ocupados a impedir bancos de falirem para sustentarem essa cambada de caloes, como gostas de sugerir que sao, espera, anormais, como lhes chamas.

Mas olha, realmente, pode ser que isso tenha excelentes efeitos no terceiro mundo que, como aliás se nota, está cada vez mais próspero.

(o que vale é que os famintos nao voam em low-cost, nao fossemos ter de vê-los)

Carlota disse...

Não te envio a minha pena nem a minha condenação porque te compreendo perfeitamente. Apoio, é só o que te mando.
Ah, e um xi-co, claro!

Músico Guerreiro aka Melões disse...

Argonauta - pois e o que se ve. Eu como fquei em casa, um dia muito tranquilo.
Um abraco.

Boo - eu tambem me ria se a estupidez dos outros nao tivesse consequencias. infelizmente prejudicam muita gente que ja de si nao leva uma vda facil.
Sim e desses ha em todo o lado.
Beijos

Pinguim - nao compreendes tu nem compreendo eu.
Abraco

Músico Guerreiro aka Melões disse...

Diabba - pois, ja vieram ao que viera. Afinal para evitar disturbias a policia ja tinha limpado as ruas de qualquer objecto que pudesse servir de objecto de arremesso e que eu saiba, estes ainda nao caem do ceu.
Beijos

Geocrusoe - nao, os anormais nao somos nos. Um dia mais cedo ou mais tarde a verdade e honestidade dara razao a quem de direito.
Abraco

Aenima - como disse o Obama ontem, ate podemos encontrar o culpaqdo mas somos todos responsaveis. Sem mais. E pela ajuda vou mandar-te a conta por servicos prestados, afinal (dizem por ai) sou muito ganancioso e so quero o lucro, o meu.
Beijos

Músico Guerreiro aka Melões disse...

Geocrusoe - penso que a aenima nao acusou a funcao publica. Deu um exemplo de como arranjar um culpado e uma estupidez, quem quer que seja.
Abraco.

Carlota - enfim, uma palhacada, e o que isto e.
Beijos.

Ck in UK disse...

Oh more, e o que e! A gente contnua na nossa escravatura diaria pra salvar o share price e o carago a 4. A luta continua more. E ha-de contnuar ate quase 2011 porque ha muita porcaria pra limpar!

F3lixP disse...

Eu estou colado a um empréstimo e a viver o pior ano de sempre da minha vida financeira! Para além disso sofri uma redução de salário associada à crise de que já não posso ouvir falar!
É de facto muito mau que te tenham privado de trabalhar mas eu compreendo algumas daquelas pessoas muito mal, tanto ou mais que eu. Não somos todos anormais, eu só adormeci ao volante num belo dia da minha vida! Não saio à rua à procura de culpados, passei a cortar a relva dos outros ao fim de semana e aprendi que se pode viver com pouco, uma lição, é como vejo isto tudo!
Simples!